COMUNICAÇÃO VISUAL: OS ELEMENTOS ESTRUTURAIS

COMUNICAÇÃO VISUAL: OS ELEMENTOS ESTRUTURAIS

Comunicação visual é toda e qualquer linguagem que faz uso de elementos visuais, seja por imagens ou símbolos.

Porém, os elementos que compõe a imagem, ou seja, os elementos estruturais, não têm um significado sozinhos. Eles só criam uma linguagem visual em conjunto.

Essa área da comunicação visual é muito interessante, e você certamente gostará de conhecer.

O QUE SÃO ELEMENTOS ESTRUTURAIS?

PONTO

O ponto é o elemento básico da geometria, a partir dele, todas as outras formas se formam. Todo e qualquer ponto tem uma enorme força de atração visual.

Como elementos estruturais, os pontos só formam uma imagem se estiverem em conjunto, sendo organizados ou em caos, sozinho ele não tem significado.

LINHA

A linha é a trajetória que um ponto faz até um determinado local. Ela também pode ser definida por um conjunto de pontos que se seguem infinitamente.

Existem três tipos de linhas simples. As linhas físicas são aquelas que nós podemos enxergar a olho nu no ambiente. Fios de lã, barbantes, arames, rachaduras e fios de energia são exemplos.

As geométricas são linhas ilimitadas que costumamos imaginar olhando a natureza. Elas têm comprimento ilimitado, sem altura e espessura definida.

Geométricas gráficas são aquelas que colocamos na ponta do papel para estudar geometria.

A linha pode assumir formas diferentes para demonstrar uma grande variedade de sentimentos. Por exemplo, linhas horizontais transmitem uma ideia de repouso, calmaria.

Linhas inclinadas (///) mostram movimento, de instabilidade. As linhas quebradas (VVV), agressividade e dinamismo. Linhas verticais demonstram altura e equilíbrio.

As linhas curvas(SSS) significam tranquilidade, abrangência e elegância. Já as linhas mistas, significam confusão.

A linha é um dos elementos estruturais mais importantes no design da imagem, ela é o que dá origem para as formas.

FORMA

A forma é o contorno que imaginamos ou representamos de um determinado objeto, outra definição, é que a forma é uma linha que se fecha.

As três formas básicas são: quadrado, círculo e o triângulo equilátero. Cada forma tem uma gama de significados por associação, por vinculação ou por percepções psicológicas individuais.

Esse elemento estrutural tem conceitos diversificados, entretanto, o mais comum é que o quadrado transmita a ideia de honestidade, o círculo, proteção e infinitude, ao triângulo, ação e conflito.

PLANO E SUPERFÍCIE

O plano é a representação de uma determinada superfície infinita. Essa superfície não tem qualquer ondulação ou bordas. É simplesmente uma superfície infinita.

O mais perfeito exemplo de plano é uma folha branca. Imagine que essa folha seja infinita para todos os lados, imagine também que ela não tem espessura. Uma folha completamente vazia e infinita.

A representação do plano é feita como se fosse um retângulo, mas essa é somente a representação. O plano é eterno e infinito, sendo assim, não tem bordas. Pode ser considerado o elemento estrutural base.

TEXTURA

Textura é o elemento visual que expressa e descreve a parte tátil da imagem. É aquilo que simula a parte externa da imagem, ou da ideia de uma imagem.

As texturas são frequentemente divididas pelos estudiosos como naturais e artificiais. O camaleão é um exemplo natural, a sua textura se altera de acordo com o ambiente, podendo ser listrado, ou ondulado. As possibilidades são muitas.

Um bom exemplo de textura artificial é o camaleão do rock, fazendo uma comparação engraçada, ele usava os mais variados tipos de roupas para simular texturas.

Um exemplo mais concreto, é a camuflagem usada por militares para se misturarem ao ambiente. Eles simulam a textura natural de plantas, pedras e lama.

As texturas também podem ser divididas entre visuais ou táteis. As visuais são as representações por exemplo, em pinturas ou manifestações gráficas de sensações táteis, como a maciez de um cobertor ou a rigidez de uma pedra.

Os designers costumam recorrer as texturas quando desejam representar de forma gráfica o claro e o escuro. Ou demonstrar o sentido de volume de objetos.

No nosso cotidiano podemos observar, ou melhor, sentir as diferentes texturas só com os olhos. Utensílios domésticos como uma colher de pau tem uma textura diferente da de uma de plástico.

Roupas, vidros e móveis também são feitos das mais variadas texturas. Um exemplo meio óbvio são as tintas. Elas são fabricadas com diferentes texturas e são um exemplo muito claro de como funciona esse elemento estrutural.

COR

A cor é o elemento estrutural visual resultado da ação da luz sobre os olhos. Os tons que percebemos são resultado da pigmentação de tudo que é material.

Os dois limites de classificação das cores são o preto (ausência total de luz, onde não se reflete nenhuma cor). E o branco (luz total, junção de todas as cores onde a luz se propaga ao máximo).

As cores são divididas nas seguintes nomenclaturas:

Cores primárias: são as cores puras, que não se separam

Cores secundárias: obtida através da junção de duas partes iguais de cores primárias, formando essa nova cor secundária.

Cores terciárias: são obtidas através da junção de uma cor primária com uma secundária, ou de duas cores primárias em proporções diferentes.

Cores neutras: são conhecidas como neutras a cor preta, branca e cinza. Não entram no círculo cromático.

Por fim…

Observando todas essas afirmações sobre os elementos estruturais, podemos pegar noções importantes sobre o funcionamento da comunicação visual.

Você, empreendedor, pode retirar dessas informações as bases para criação de sua logomarca, das campanhas publicitárias ou mesmo para a manutenção do layout de seu negócio.

Também é fundamental que você se lembre da importância da comunicação e da imagem visual de sua empresa. Essa imagem é o rosto de seu negócio, então é muito importante tratar esse assunto com o máximo de cautela.

A constituição dos elementos estruturais é essencial para saber transmitir corretamente a ideia pretendida.

Os designers e demais profissionais da área do marketing sempre estão criando formas de compor esses elementos de forma a chamar a atenção do cliente.

Esses descritos são os princípios básicos, porém, muito importantes para compor uma imagem persuasiva. Esses elementos auxiliam na percepção de como a imagem do produto é importante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *